Especialistas do CCMAR vão otimizar produção e utilização de microalgas | CCMAR
CCMAR é o único parceiro português em dois projetos europeus de Aquacultura
O Centro de Ciências do Mar (CCMAR) é parceiro em dois grandes projetos, financiados pela União Europeia, através de fundos H2020, o PerformFISH e o MedAID. Ambos os projetos serão desenvolvidos por equipas do CCMAR, durante os próximos anos.
21st International Symposium on Microencapsulation
INSCREVA-SE JÁ no 21st International Symposium on Microencapsulation (27 - 29 Setembro 2017), Gambelas Campus (Faro).
1ª Conferência de Biologia Marinha dos Países de Língua Portuguesa: Uma ponte entre mares
Um encontro para investigadores e interessados em Biologia Marinha, totalmente em língua portuguesa.
Peixes usam sinais químicos na urina para resolver disputas e excitar rivais
Num estudo recentemente publicado na revista Scientific Reports, um grupo de investigadores do Centro de Ciências do Mar, dá conta de que o peixe tilápia moçambicana usa estes sinais para reduzir a violência nos combates.
Bem-vindos!
O CCMAR recebeu ontem a visita dos novos alunos de Biologia e Biologia Marinha (2017/2018). Mostrámos os nossos laboratórios, o nosso Centro de Mergulho Científico e demos as boas-vindas aos caloiros que este ano ingressaram na UAlg.
 

Especialistas do CCMAR vão otimizar produção e utilização de microalgas

 

O projeto chama-se ALGARED+ e o Centro de Ciências do Mar (CCMAR) é um dos membros do consórcio luso-espanhol  de nove instituições que é responsável pelo projeto, que faz parte do Programa (POCTEP) Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal.  

 Especialistas portugueses e espanhóis vão trabalhar juntos na "Rede transfronteiriça para o desenvolvimento de produtos inovadores com microalgas" (ALGARED+) que visa promover a investigação e desenvolvimento tecnológico na área da biotecnologia de microalgas e sua utilização na saúde, cosméticos e aquacultura.

O projeto ALGARED + faz parte do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP) INTERREG VA Espanha-Portugal 2014-2020 e é formada por um consórcio de nove instituições, composto por universidades, centros de investigação, empresas públicas e do setor privado nos ramos da aquacultura, biomedicina, e produção de microalgas, das regiões do Algarve e Alentejo, em Portugal; e Andaluzia, em Espanha.

Com esta rede, procura-se fortalecer o sistema R+D+i fronteiriço, num setor emergente, com grande potencial, que é a biotecnologia de microalgas. Ao mesmo tempo que visa aumentar a massa crítica de centros de pesquisa, melhorar a qualidade das publicações, incentivar a mobilidade dos investigadores, e optimizar os recursos e infra-estrutura específica de cada órgão envolvido.

A Universidade de Huelva (UHU) coordena este projecto que envolve a CTAQUA, Centro IFAPA El Toruño da Universidade de Córdoba (UCO) e o CSIC, do lado espanhol, sendo a Universidade do Algarve (UAlg) - através da equipa de investigação do CCMAR, Necton, o IPMA Administration (IPMA) e a Sea4US os participantes do lado português.

Parte do consorcio integra duas empresas, pelo que se espera alcançar um bom grau de transferência de resultados para permitir aumentar o caráter inovador destes, reforçando assim o negócio da biotecnologia de microalgas e incentivando a criação de postos de trabalho qualificados.

Entre as atividades programadas, está prevista a bioprospeção e estabelecimento de uma coleção transnacional de novas estirpes de crescimento rápido de microalgas; e recuperação de biomassa de microalgas para o desenvolvimento de bioprodutos inovadoras no campo da biomedicina e cosméticos.

Finalmente, a ALGARED+ tem por objetivo melhorar o conhecimento das vias metabólicas principais envolvidas na assimilação de nutrientes, produção de bioenergia e síntese de compostos de interesse em microalgas.

O projeto, com duração de dois anos e meio, termina em dezembro de 2019.